Publicidade

quarta-feira, 16 de julho de 2014 Crítica | 20:31

Difamadores: agora é à Polícia Federal que terão de prestar contas!

Compartilhe: Twitter

PF2O novo ataque dos canalhas difamadores, agora, saiu pela culatra. Hoje, novamente, a página Preservação da Família Tradicional divulgou uma nova calúnia, uma nova tentativa de me associar à pedofilia, usando inclusive a marca do meu mandato e um “print” falso do meu site, como se um artigo – cheio de erros de português – estivesse lá divulgado desde o ano passado. De antemão os informo que a Polícia Federal está em posse do farto material produzido por quem criou, divulgou e compartilhou a postagem. E acreditem, a internet não é uma terra sem lei.

Curioso como uma página que se afirma cristã não se furte em utilizar de mentiras (que são pecados segundo a bíblia, apenas para relembrá-los) crassas como forma de defender a família do comercial de margarina do suposto perigo representado pelo reconhecimento dos diversos arranjos familiares. Mais curioso ainda é que eles não temem em mostrar o rosto, nem esconder dados de familiares que permitam sua localização. Um dos denunciados por mim, Danilo Olivera, afirmou claramente e por diversas vezes que viu a postagem horas antes, antes de supostamente ter sido deletada. Agora, é à Polícia Federal que terá que explicar o que de fato viu; de antemão, aviso que computadores, perfis em redes sociais e o meu próprio site estão à disposição das autoridades policiais para perícia. Não tenho o que esconder!

A polícia, agora, tem todas as informações necessárias para chegar até os autores da postagem. O Facebook também dará às autoridades policiais as informações dos administradores das páginas que compartilharam a postagem. Há, também, mais de quinhentas mensagens de pessoas que compartilharam a postagem com toda sorte de ofensas, ameaças e declarações de ódio homofóbico, como se a homossexualidade guardasse qualquer relação com a pedofilia. Estas pessoas também cometem crimes diversos e serão investigadas, constando do inquérito policial decorrente da notícia-crime apresentada por mim à delegada Tatiane da Costa Almeida, titular da Unidade de Repressão ao Crime de Ódio e Pornografia Infantil pela Internet. Tal notícia-crime se soma à ação que já tramita contra outros difamadores contumazes, que não hesitaram em utilizar recursos públicos – entre estes, funcionários pagos pela Câmara dos Deputados – a fim de atacar a minha imagem.

Caso você tenha compartilhado a postagem, recomendamos a diligência de excluí-la e compartilhar este aviso. Quem divulga e até mesmo quem “curte” tais postagens difamatórias pode responder pelo mesmo crime da pessoa que criou tal conteúdo. Todo cuidado é pouco, confirme sempre a veracidade daquilo que posta na internet!

Peço a tod@s a fineza de compartilhar esta mensagem em suas contas em redes sociais, para que o contra-discurso à calúnia possa circular! Nós, @s que defendemos a verdade dos fatos, não podemos nos calar – e muito menos aceitar – o ataque baixo daqueles que usam da mentira como meio de manipulação.

Autor: Tags:

Nenhum comentário, seja o primeiro.

 

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

* Campos obrigatórios


 

Responder comentário


* Campos obrigatórios